Amazonas · Brasil

Teatro Amazonas em Manaus

O Teatro Amazonas é a minha dica de viagem primordial para Manaus: se tiver algum único dia na cidade, acho que esse é um passeio cultural que vale a pena fazer. É uma construção belíssima e cuja visita guiada encanta com tanta história e beleza.

IMG_6091

Vou tentar recordar e registrar aqui parte do que ouvi e que me encantou! As informações todas foram da visita, e eventuais dados que eu tiver pesquisado vou indicar! Vamos lá:

A visita guiada dura em torno de uma hora, e começa pela plateia. A grandiosidade já está ao redor, com todas as “máscaras” em homenagem a grandes nomes da arte.

 

 

A guia explicou o momento histórico da construção: a região de Manaus era a mais rica do país, concentrando grande parte do PIB por conta do ciclo da borracha. À época, a elite de Manaus tinha muito contato com a elite francesa, razão pela qual quiseram construir na cidade um lugar que servisse para atender à demanda por cultura similar à europeia.

Para saber quanto ter uma aura francesa era importante, ao se olhar para o teto, sentado na plateia, a pintura no alto parece nos remete à base da Torre Eiffel – esse foi o efeito desejado. Essa pintura, dividida em quatro partes: tragédia, dança, música e ópera (eu não lembrava exatamente das quatro – só me lembrava de duas – aí me socorri aqui):

IMG_5849

 

O Teatro mantem-se praticamente original, sendo que foram necessários ajustes em mobiliários, tais como as cadeiras, por conta da instalação de ar condicionado.

Há diversos salões, onde nos intervalos das apresentações ficavam os senhores de um lado fazendo negócios e as senhoras do outro fazendo vai saber o que… Tempos ainda mais difíceis para as mulheres…

Em toda parte, nota-se muita riqueza, o que denota o quanto se queria ostentar uma imagem europeia.

A cúpula do teatro – um dos símbolos mais fortes da construção, na minha opinião – foi feita com milhares de telhas esmaltadas.

 

Contam na visita que aquela estrutura era a ideia de um “abrasileiramento” da construção, por apresentar as cores da bandeira nacional. O governador à época, Eduardo Ribeiro, solicitou que fosse colocada de modo a não poder ser tirada, pois imaginava que ao sair do governo a primeira coisa a ser feita seria a mudança desse efeito que remetia ao país e não à Europa. Não teve jeito: não dava para tirar a cúpula, e ela está lá linda e bela para nós olharmos.

Outra curiosidade é que há uma grande maquete do teatro feita de Lego.

Contam que à época a Lego fez diversos monumentos nas cidades em que tinha fábrica. E o mais curioso: parece que a empresa saiu meio que nas carreiras de Manaus, e essa maquete só foi encontrada, abandonada e tempos depois, pelo novo proprietário do prédio onde funcionou a fábrica. Note que na maquete as paredes são todas cinzas: o teatro teve essa cor durante o período militar, onde as obras públicas foram pintadas em cinza por uma questão de padronização e identificação, como nos falaram na visita.

Teatro Amazonas em Lego

Ao contrário do que se imagina, os lugares mais caros eram os balcões mais altos! Explico: não importava o espetáculo, o que importava era ser visto… E quanto mais alto, mais fácil ser visto por todos.

Na visita, vamos subindo, desde a plateia até os camarotes mais chiques! Por fim, visitamos os espaços que reproduzem camarins dos artistas da época.

Ao longo da visita, são apresentados móveis históricos. Um pedaço da parede foi deixado à mostra como era originalmente nos tempos de inauguração do teatro:

 

Também há vestuários utilizados nas apresentações, que ficam em ante-salas também belíssimas! Aliás, tudo lá é lindo!

No último andar, há várias sapatilhas de ícones da dança, como Barishnikov e Margot Fonteyn.

Não consigo – e nem devo – reproduzir aqui toda a riqueza da visita! Afinal, se eu contar tudo, para que ir, né? Mas acho que se Manaus está no seu caminho, a visita guiada ao teatro é imprescindível.

Outra coisa legal: achei que a visita tem acessibilidade e se preocuparam em identificar pontos com três idiomas. Além disso, pelo que vi no site, é possível marcar a visita em outras línguas! Totalmente “turista friendly”!

IMG_5875

IMG_5867
Acessibilidade!

Também há um café no teatro, com delicinhas – onde os queridos amigos ficaram pacientemente nos esperando e cuidando da pequena que não se interessou muito pelo teatro! E eu não quis forçar…

IMG_5994

Aproveite para depois de alimentar a alma, alimentar o corpo no restaurante Caxiri

IMG_6026

Ele fica coladinho ao teatro e quando fui era – com razão – o número 1 do TripAdvisor. Vou tentar falar sobre ele e o Banzeiro, outro lugar de comida excelente, em breve!

A visitação funciona de acordo com a seguinte informação, que levantei junto à Administração do Teatro em março de 2018:

A visitação no Teatro Amazonas atualmente acontece de terça a sábado no horário de 9h às 17h e de domingo a segunda no horário de 9h às 14h. O valor por pessoa é R$20,00 (inteira). Amazonenses e crianças de até 10 anos não pagam para visitar todos os dias (para amazonenses é necessário apresentar documento que comprove naturalidade como RG, Carteira de Trabalho etc. na bilheteria do teatro). Idosos, doadores de sangue, militares, estudantes e professores, todos comprovando com documentação adequada, pagam meia entrada todos os dias de visitação.

E,  de acordo com o site oficial:

Horário de Funcionamento

Visitação Turística: Terça a sábado, das 9h às 17h | Domingo e Segunda, das 09h às 14h.

Venda de ingressos (Amazonense não paga visitação)

Endereço e contato

Av. Eduardo Ribeiro, 659 Centro, CEP: 69.010-001.

Telefones: (92) 3622-1880 / 3622-2420

Bilheteria: 3232-1768

Email: direcao_ta@culturamazonas.am.gov.br

Deixe uma resposta