Brasil · Rio de Janeiro

Arraial do Cabo num passeio de barco

Arraial do Cabo é uma cidade pequena, onde o grande atrativo é a quantidade de praias lindas, de cair o queixo mesmo.

Arraial do Cabo
Arraial numa foto sem filtro e sem habilidade

Uma forma de conhecer essas maravilhas numa tacada só é fazendo um passeio de barco. Há diversas opções, e você é abordado na praia, no centro histórico, em qualquer lugar por pessoas oferecendo passeios.

Eu, particularmente, sempre fui muito resistente a esses passeios em barcos, com grandes grupos de pessoas… Acho que é difícil conciliar os interesses e horários de tanta gente… Mas nessa vez eu achei que seria uma boa, pois é uma forma de otimizar o tempo e conhecer várias praias num mesmo roteiro. Porém, optei por um barco menor – onde iam no máximo 14 pessoas. Em Arraial do Cabo você pode contratar passeios particulares em lanchas (acaba saindo mais caro), e até os barqueiros que fazem trabalho de barco-táxi se dispõem a combinar passeios particulares.

O passeio de barco tem seus ônus e seus bônus, como tudo na vida…

Um dos bônus: é uma forma de conhecer a Ilha do Farol, que é uma área de reserva da marinha e que tem acesso regulado. Há algumas regras a serem seguidas, e nem saltar do barco para ir nadando é possível. É preciso descer nos botes auxiliares e com colete salva-vidas. Sem negociação – regras da força armada.

Por ordem da Marinha, há uma limitação por dia de pessoas que podem visitar a ilha, e pegar um passeio que sai cedo é uma forma de conseguir chegar lá. E olha, pode ir: vale muito a pena! A praia é linda, e mesmo tendo chegado com o dia nublado, valeu muito a pena. A coisa ficou melhor porque, de uma hora para outra, o tempo abriu e aí a praia fica um paraíso.

Ilha do Farol
Ilha do Farol com tempo fechado – ainda assim uma água incrível

IMG_0089 (2)IMG_0112 (2)

A parada do roteiro é de aproximadamente 40 minutos.

Para ter uma ideia do quanto o lugar é bacana, veja a seguir duas fotos: uma com filtro do Iphone e outra sem filtro… Quase não se nota a diferença, não é? Ou melhor: o lugar é tão lindo que o filtro não é tão necessário…

Em seguida nosso barco saiu para a fenda da Nossa Senhora, uma formação rochosa onde há uma imagem da Virgem.

IMG_0131

Conta a história que um dia um pescador, puxando sua rede, acabou trazendo a imagem da Virgem, e achou que era um milagre e que significaria fartura na pesca. De acordo com nosso guia, os casais que se beijam em frente à imagem ficam juntos para sempre! Ele disse que ao contar isso, alguns se beijam e outros se jogam do barco…

Passada a fenda, vamos para alto mar para ver a gruta azul e a fenda do meteoro. Nós não chegamos muito perto da gruta, mas dá para ver a grandiosidade… As rochas dão uma impressão de estarmos chegando na ilha do Jurassic Park…

IMG_0142

Depois desse passeio, a próxima parada é nas prainhas do Pontal do Atalaia. Mais 40 minutos… E ali achei muito pouco… Sério… Poderia ter ficado umas duas horas, por baixo. O lugar é lindo, a água cristalina e depois de ter andado um tempinho de barco você fica com vontade de ficar ali, no bem bom da vida, fazendo um nada de extrema qualidade.

A Praia do Pontal é famosa por ter uma escadaria gigante para se chegar até ela… Outra vantagem de ir de passeio – ou pegar um barco-táxi, é poupar esse exercício. Garante fotos lindas, mas requer disposição.

Passados os quarenta minutos mais rápidos da vida, seguimos em direção à Praia do Forno. Um lugar tão lindo que fiz um post só para ele! Lá os guias dão o opção de deixar o passageiro num restaurante flutuante, mas optamos por voltar à Praia dos Anjos.

O nosso passeio saiu por volta das 8:30 da manhã e retornamos ao porto por volta das 12:30. Achei, no fim, que valeu a pena. Continuo com uma certa implicância com esses passeios, mas para mim – que queria uma coisa prática para conhecer diversos lugares de uma vez só – acabou se provando útil. Apesar de saber que são regulados, ainda fico com uma sensação esquisita de um turismo um pouco predatório… De repente você está numa praia e chegam uns 5 saveiros com 50/70 pessoas… É bacana porque é acessível. Mas penso o quanto de estrutura é necessário para manter um turismo saudável no local.

Em resumo, o passeio que fiz foi o seguinte:

  • Saída da Praia dos Anjos
  • Primeira parada – Ilha do Farol
  • Contorno da Fenda de Nossa Senhora e Gruta Azul / Fenda do Meteoro
  • Segunda parada – Prainhas do Pontal do Atalaia
  • Retorno pela praia do forno

O passeio que escolhemos custou – em dezembro de 2017 –  R$ 70,00 reais por adulto, e R$ 35,00 para a pequena. No barco havia água e, por acaso, o nosso guia ainda agraciou a pequena com um saquinho de marshmallows, porque tinha sido o chá-de-fralda do seu futuro rebento… Achei super simpático da parte dele.

Em resumo: vale a pena o passeio? Depende… Você é do tipo que não curte sair de galera? Então, pense. Mas saiba que é o jeito prático de ir à Ilha do Farol, e só por isso eu acho que já vale a pena se despir dessa implicância – se você for como eu! Além disso, a fenda de Nossa Senhora e a Gruta Azul também valem a visita, e só de barco…

Ao final do passeio, julgo que o saldo foi positivo, e indico. A única atenção é ver mesmo informações sobre o barco, quem leva, etc… Porque nos ofereceram um passeio com um barco em que cabiam 85 pessoas… Eu acho que não gostaria de um passeio assim (e sou eu, cada um decide de acordo com suas vontades, ok)… Prefiro um pouco mais de tranquilidade.

Mas acho que é uma maneira de otimizar o tempo e ter acesso a locais mais difíceis. Avalie seu perfil e, se for o caso, se jogue!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s